topo

Você se preparou para o puerpério?

10/05/2021

Muito comumente nas consultas e mediando rodas de conversa de gestantes, observo que a maior parte das mulheres se prepara para a gestação. Porém, esquecem de se preparar para o puerpério. E lhe digo com toda certeza, que na maioria das vezes, o pós-parto é o momento mais intenso e que precisa de bastante atenção, estudo e dedicação. 

Como vocês puderam observar, puerpério equivale ao termo pós-parto e, didaticamente, pode ser dividido em 3 fases: imediato, tardio e remoto.  Muitas mulheres desejam ter rapidamente seu corpo de volta. Mas devemos lembrar que seu corpo passou 40 semanas, aproximadamente, se transformando. E não será de uma hora para outra que ele vai voltar a ser como era antes da gravidez. 

Além da questão estética, devemos ressaltar a amamentação. É outro assunto que merece ser estudado quando você entrar no último trimestre da gestação. Nas consultas de fisioterapia pré-natal abordamos sobre esse tema. Mas caso você não tenha contato com essa especialidade, indico que faça uma consulta com uma consultora para tirar suas dúvidas, ser orientada e já ter uma profissional que você conhece e que possa acionar no pós-parto, caso seja preciso. Essa dica é valiosa!

Pense na rede de apoio. Quando falo de rede de apoio, não é somente a pessoa que ficará cuidando do bebê junto com você ou que irá te levar para as vacinas nos primeiros meses. E, sim, pessoas que farão todo o resto: cuidar da casa, dos outros filhos, dos animais de estimação, da alimentação, da roupa do bebê e toda a rotina administrativa de um lar. Para que você possa de fato fazer o que todos falam “durma quando o bebê dormir”, é necessário que alguém participe de todas as tarefas que precisam de atenção enquanto você e o bebê dormem. 

Outro ponto que eu gostaria de ressaltar, é conversar com seu obstetra, fisioterapeuta ou doula, sobre a recuperação do pós-parto tanto vaginal, quanto cesárea. Existe uma defesa de que no parto vaginal a recuperação é mais rápida por não ser uma cirurgia. No entanto, vale lembrar que a recuperação será variável de mulher para mulher. Para algumas, o pós-parto cesárea foi super tranqüilo e com uma recuperação excelente, enquanto que para outras, do parto vaginal, foi dolorido, foi inconveniente, teve seqüelas etc. Ou seja, teoricamente a recuperação do parto vaginal é, sim, mais rápida, menos complicada e menos arriscada em termos de saúde materna. Mas, o parto vaginal, tem também, suas particularidades que merecem atenção. E é sempre bom saber que circunstâncias são estas, pra que você não se frustre depois. 

E por último, como boa fisioterapeuta, lhe digo que dores musculares podem surgir! Você passa a maior parte do tempo sentada com seu bebê no colo seja mamando, seja dando afeto e carinho. Seu corpo vai travar, vai encurtar, vai ficar menos flexível. Tenha certeza disso! Associado a noites mal dormidas e o estado constante de alerta, dificultam seu estado geral de relaxamento e os músculos podem ficar mais tensos. Portanto, vale a pena pensar em auto-massagem, reabilitação pós-parto (com fisioterapeuta especializado), exercícios de relaxamento e alongamentos simples que já serão suficientes para você nesta fase. E quando decidir, no seu tempo, e se for o seu caso, voltar à prática de exercícios, não esqueça antes da liberação de um fisioterapeuta e do seu obstetra.

Por Bianca Boscarino, Fisioterapeuta, Doula e mãe do Miguel.

Para conhecer mais o trabalho da Bianca é só acessar o instagram @fisioterapiaobstetrica 

postagens anteriores

Precisa produzir leite na gravidez?

18/06/2021

A amamentação acontece só depois que o bebê nasce, certo? Então, seria complicado manobrar uma...

Ler mais

Esse tal de períneo

17/06/2021

Quem está grávida, muito provavelmente, já ouviu falar em períneo! As que desejam um parto vaginal, então,...

Ler mais
Olá, precisando de ajuda? Tire suas dúvidas conosco!