topo

Os primeiros mil dias

12/10/2020

Os primeiros mil dias de vida, são compreendidos desde o período gestacional até o segundo ano de vida, sendo a base para a vida da criança.

Como calculamos então? 270 dias de gestação + 365 dias do primeiro ano +365 dias do segundo ano = 1000 dias.

Nos primeiros mil dias, o cérebro tende a crescer mais do que em qualquer outra fase da vida. Chegando a triplicar de peso até os 2 anos, quando 80% da massa cerebral do adulto é alcançada. Os neurônios amadurecem e formam as redes de comunicação, conhecidas como sinapses.

Este crescimento e maturação cerebral permitirá que o bebe desenvolva diversas habilidades, tais como: motoras, cognitivas, sociais, afetivas e comportamentais.

É neste período que temos uma janela única de oportunidade que influencia no crescimento e desenvolvimento durante a vida. 

A nutrição exerce um papel fundamental nesta fase. Quando bem conduzida poderá evitar uma série de danos irreversíveis, causados pelas deficiências nutricionais ao cérebro que está se desenvolvendo, além de diminuir as chances de surgirem  doenças crônicas futuras como obesidade e diabetes.

Durante o período gestacional é importante o bom estado nutricional da mãe, que diretamente irá influenciar no desenvolvimento, metabolismo e na imunidade do bebê.

Alguns estudos, relacionam os hábitos alimentares, higiene bucal e a saúde mental da mãe como fatores que refletem diretamente na saúde física, emocional e comportamental da criança.

A saúde bucal da mãe é de grande valia, tendo em vista que, se houver doenças periodontais, os riscos aumentam para parto prematuro e bebês de baixo peso.

Contudo, é possível ter uma gestação programada, consciente, onde um profissional habilitado poderá orientar sobre todas as questões que envolvem este período único na vida da criança.

Os nutrientes cerebrais como o folato, zinco, ferro, DHA, vitaminas A, vitaminas D e o Iodo, precisam estar no seu estado nutricional perfeito para otimizar o desenvolvimento dessa criança.

No primeiro trimestre gestacional o aumento da ingesta calórica é pequena, não sendo necessário comer mais. O apetite inicial na gestação, poderá acontecer por causa da desnutrição, onde o corpo busca mais nutrientes para repor possíveis deficiências. Pelo ponto de vista celular, a mãe não precisa de mais calorias e sim de nutrientes.

No último trimestre durante toda a lactação o impacto calórico é maior pois existe um gasto de energia com a formação do leite e a criança já possui um peso, que é mantido pela mãe.

No lactente, o leite materno vai fazer o seu papel no desenvolvimento. E aos 6 meses inicia a introdução alimentar variada e colorida.

Aproveite esta fase para oferecer ao seu bebe somente alimentos saudáveis, pois o seu desenvolvimento está em um ritmo acelerado.

Por Kamila Boff, Nutricionista e mãe da Rafaella

Para conhecer mais o trabalho da Kamila é só acessar o instagram @nutrikamilaboff

postagens anteriores

Meu bebê está rangendo os dentes! E agora?

30/10/2020

O bebê, durante o seu crescimento, está fazendo muitas descobertas sobre o seu corpo e sobre o mundo. Na época em que os...

Ler mais

Rituais de sono noturno

28/10/2020

Rituais são atividades realizadas sempre na mesma ordem, que irão sinalizar ao bebê que está chegando o momento de...

Ler mais
Olá, precisando de ajuda? Tire suas dúvidas conosco!