topo

Mulher polvo

08/04/2021

A verdade, é que a mulher não tem uma jornada dupla, os setores de suas vidas se triplicaram no último século; e o desejo de ser uma boa mãe e ser reconhecida profissionalmente e publicamente cresceu, levando com ela cobranças e responsabilidades que lhe caracterizaram como mulher polvo, por estar em uma busca sobre-humana em equilibrar maternidade, família, sexualidade, trabalho, saúde e beleza. 

A verdade, é que achamos um jeito de florear aquilo que é massacrante... Mulheres são multitarefas, isso é uma construção cultural e social estabelecida há tantos séculos atrás, que presenciar uma mulher cozinhando, cuidando de criança e agendando um médico é só mais uma imagem comum do cotidiano. Entretanto, muitas coisas mudaram após as lutas por igualdades de gênero, mulheres ocuparam mais espaço, mas acontece que poucas se desfizeram ou dividiram as responsabilidades tidas anteriormente como femininas, que já não eram poucas, ser uma boa mãe, dona de casa e esposa precisou-se alinhar a outras expectativas e desejos como ter uma boa carreira, estar bonita, saudável e estar bem com sua sexualidade.

É assim que muitas mulheres se encontram hoje, sobrecarregadas tentando equilibrar o que esperam que deem conta, cobradas muitas vezes de uma perfeição irreal, onde se espera que trabalhem como se não tivessem um filho, e sejam mães como se não tivessem um trabalho e tenham um corpo como se tivessem passado por uma enorme mudança, que estejam bonitas, dispostas e atraentes após inúmeras atividades. E para satisfazer tantas exigências a mulher polvo faz um esforço sobre-humano, e ainda assim não consegue se sentir bem sucedida, pelo contrário se vê exausta.

É necessário e prudente que olhe para o que realmente é essencial, encontre os próprios limites, viva de forma coerente e realista, não exigindo de si mais do que pode oferecer. É preciso para isso conhecer a si mesma para se livrar das amarras sociais que forçam a comparações injustas, é preciso se cuidar de dentro para fora para poder reconhecer o que de bom e único em você mulher.

Por Ana Carolina, Psicóloga Perinatal e da Parentalidade. 

Para conhecer mais o trabalho da Ana Carolina acesse o instagram @saudeemocionalmaterna

____________

Você está grávida e quer se preparar para chegada do bebê?

Então conheça nosso Curso: "Vou ser Mãe, e agora?"

postagens anteriores

Hormônios de Sono

22/09/2021

O sono é uma necessidade do organismo como qualquer outra e tem importantes funções como desenvolvimento cerebral,...

Ler mais

Encorajando o desenvolvimento da linguagem

20/09/2021

Desde pequenos podemos estimular e encorajar a comunicação com nossos filhos seguindo os passos abaixo:

Converse com seu...

Ler mais
Olá, precisando de ajuda? Tire suas dúvidas conosco!