topo

Higiene nasal em crianças

04/09/2020

O nariz é responsável por filtrar as impurezas do ar impedindo que elas cheguem aos pulmões. Além disso, a função dele é umidificar, aquecer e filtrar o ar. Por isso é tão importante o mantermos limpo.

A lavagem nasal pode ser feita desde o primeiro dia de vida com a quantidade de soro fisiológico (0,9%)adequada para cada idade. O ideal é colocar como rotina do bebê e da família para que a criança se acostume e não assuste ou chore quando for instituída mais tarde. Bebês que fazem a lavagem desde recém nascidos geralmente aceitam lavar o nariz sempre e sem “sofrimento”, e eventualmente pedem para que seja feito.

Os principais benefícios observados são: favorecimento da atividade ciliar impedindo a formação de crostas na cavidade nasal; umidificação da mucosa nasal reduzindo o ressecamento das vias aéreas; favorecimento da ação de medicamentos tópicos; melhora da respiração (reduzindo o trabalho respiratório quando o nariz está obstruído) e remoção do muco em casos de resfriados, gripes, processos alérgicos ou inflamatórios.

Ao longo das últimas duas décadas, o entendimento da comunidade científica mudou a respeito da importância da lavagem nasal. Em 2005, a Academy of Allergologu and Clinivac Imunology e a European Rhinological Society não recomendavam o uso da lavagem nasal com solução salina, no entanto novos estudos foram realizadas e há plena certeza de sua contribuição para saúde.Em 2010, uma revisão sistemática publicada pela Cochrane descreveu que pacientes que realizavam lavagem nasal usavam menos antibióticos. E em 2012, a recomendação publicada pela European Postion Paper on Rhinosinusotis and nasal polyps definiu com tratamento efetivo para pacientes com rinossinusites.

A lavagem nasal poder ser feita em qualquer momento ou local, no entanto  para otimizar o efeito e tornar um hábito para criança, recomenda-se lavar o nariz após o banho  aproveitando do vapor da água para dissolver o muco e facilitar a limpeza. Antes da lavagem pode ser necessário retirar as secreções externas com haste flexível para que elas não impeçam a passagem do soro para dentro da cavidade nasal.

A seguir, um pequeno passo-a-passo do procedimento 

  1. Utilizado soro em temperatura ambiente. Se o tempo estiver muito frio, esfregue a ampola nas mãos para aquecer um pouco o líquido.

  2. Escolher um local tranquilo. Nenhum bebê nasce gostando de lavar o nariz (eles aprendem e alguns passam a gostar), então os cuidadores devem ter paciência e passar tranquilidade.

  3. Instilar o soro na narinas, podem ser feitos com: conta gotas, duchas, jato contínuo, spray nasal e a lavagem com a seringa. Na prática, o uso da seringa parece ser mais efetivo, além de mais barato

  4. Evite pressão excessiva na seringa. Comece com quantidades pequenas (0,5-1ml) em cada narina para os recém nascidos e depois repetir, se necessário.

Não existe quantidade correta de vezes a serem feitas as lavagens, isso varia se com a idade de bebê, se ele está muito secretivo, e se a limpeza é por algum processo infeccioso ou somente para limpeza nasal.

A secreção e o soro NÃO precisam sair pela outra narina para saber que a técnica foi eficaz. O mais comum é sair um pouco pra própria narina ou pela boca, ou ainda a criança engolir com a secreção e eliminar pelas fezes.

Se o objetivo é umidificar a via aérea, a lavagem pode ser feita 2 a 3 vezes ao dia. Se o paciente estiver resfriado, não há limite de quantidade de vezes para a lavagem. Publicações científicas demonstraram que a higienização nasal diária melhora a qualidade do sono, a alimentação, a respiração e propicia menor uso de medicamentos.

Para crianças abaixo de 12 anos não há dados para liberar o uso de descongestionantes nasais simpatomiméticos, portanto, a lavagem nasal é a opção mais segura e eficaz para neonatos, lactentes e crianças menores que 12 anos.

Não há efeitos colaterais da lavagem nasal, mas, atenção com vídeos e postagens de técnicas que não tenham embasamento científico e podem gerar efeitos colaterais. Converse com seu pediatra, otorrinolaringologista ou fisioterapeuta para fazer a lavagem de forma correta e sem riscos!

Por Juliana Storni, Consultora do Sono, Fisioterapeuta e mãe do Bernardo.

Para conhecer mais o trabalho da Juliana é só acessar o instagram @julianafisiomaternoinfantil

postagens anteriores

Consulta pré natal pediatrica

25/09/2020

Você já ouviu falar sobre isso?!

A importância do pediatra na sala de parto é reconhecida pelo...

Ler mais

Por que meu bebê acorda durante a noite?

23/09/2020

Nosso sono ocorre em ciclos entre sono pesado e sono leve, a cada troca de ciclo experimentamos um breve despertar, é nesse momento que...

Ler mais
Olá, precisando de ajuda? Tire suas dúvidas conosco!