topo

Desenvolvimento da linguagem

12/07/2021

Quando se trata de desenvolvimento da linguagem e aquisição dos sons da fala, pensamos muito nas questões psicológicas e nos estímulos recebidos pela convivência com os pais, familiares e amiguinhos e o quanto essas relações são importantes para o desenvolvimento dos pequenos. 

Por outro lado é importante lembrar que também existem alguns fatores biológicos que podem interferir nessa etapa da vida da criança que precisam de uma atenção especial dos pais para que não prejudiquem o desenvolvimento da linguagem e alfabetização. 

O corpo humano é muito inteligente e tudo nele está interligado. Por isso um dos fatores que pode prejudicar muito a fala dos pequenos é a questão auditiva. Se a criança não ouve bem ela não vai conseguir assimilar o estímulo das conversas e sons que recebe o tempo todo das pessoas com quem convive e, por consequência, também não vai aprender a reproduzir adequadamente.

Quando há alguma disfunção nos órgãos periféricos - lábios, língua, palato e bochechas - também é possível que, a curto ou longo prazo, sejam encontradas dificuldades na fala. A linguinha presa, por exemplo, faz com que o pequeno não consiga reproduzir corretamente os sons de “s” e “ss”.

A fissura labiopalatina também faz com que sejam precisas intervenções profissionais para a reabilitação da fala da criança. Existem também alguns fatores neurológicos como atraso no desenvolvimento neuropsicomotor e anoxia neonatal - diminuição ou privação da oferta do oxigênio ao cérebro.

Mas então, como lidar?

Quando os pais fazem o possível, conversam, contam histórias, incentivam que o pequeno fale, corrigem, fazem com que os filhos convivam com outras crianças, enfim, fazem a sua parte quando se trata de estimular o desenvolvimento da criança e mesmo assim acabam encontrando alguma dificuldade, não é nada fácil lidar com essa frustração.

Por isso é importante que os pais saibam que mesmo assim existem, sim, fatores biológicos que podem influenciar na aquisição da linguagem e que é preciso estar sempre atento aos sinais. Leia o texto "Meu filho ainda não fala. Devo me preocupar?"

Além disso, procurar ajuda de uma equipe de profissionais especializados o mais rápido possível é a chave para um tratamento eficaz. 

Por Flávia Puccini, Fonoaudióloga. Para conhecer mais o trabalho da Flávia é só acessar o instagram @flaviapuccini

postagens anteriores

O autocuidado da Mãe

30/07/2021

Como falamos por aqui: maternidade é um giro 360º na vida de uma mulher!

Facilmente somos absorvidas pelas novas tarefas e...

Ler mais

Natureza como fonte de bem-estar e vitalidade

28/07/2021

Já se deram conta dos inúmeros benefícios que temos ao entrar em contato com a Natureza? E você pode estar pensando que...

Ler mais
Olá, precisando de ajuda? Tire suas dúvidas conosco!