Bebês com freio lingual curto

20/06/2020

Dia 20 de junho é o Dia Nacional do Teste da Linguinha. Esse teste avalia se a língua tem alguma limitação de movimento que possa interferir na amamentação.

Quando o bebê tem o freio lingual (aquela pelezinha embaixo da língua) curto, pode ter diversos problemas durante a amamentação, como: não ganhar peso ou ganhar pouco peso, baixar a produção de leite ou machucar o peito da mãe, entre outros.

E qual é o tratamento? A frenotomia, que faz a liberação desse freio para que a língua tenha a mobilidade que precisa.

Muitos pais ficam com medo ou receio de fazer um procedimento cirúrgico num bebê, porém geralmente é muito mais fácil a recuperação e muito mais simples o procedimento quando se é recém-nascido.

 É realizado em consultório mesmo, não é necessário fazer anestesia geral (na grande maioria dos casos) e o bebê já mama logo após o procedimento. Eu digo nas consultas que os pais é que sofrem (pelo medo que sentem) e não as crianças. Então, trouxe aqui alguns depoimentos de mães em que os bebês realizaram o procedimento:

“O principal problema do Davi era cólica refluxo e engasgo. A amamentação acabava sendo uma coisa ruim porque ele mamava e ficava mal e eu sempre estava com o bico do seio machucado. Após o procedimento melhorou 100 %. Eu com certeza absoluta aconselharia uma mãe a fazer o procedimento” – Mãe do Davi, 4 meses na época do procedimento.

“Eu tb fiquei com medo antes de ele fazer o procedimento, mas não me arrependi nem por um segundo. Para ele o procedimento foi super tranquilo e não teve nenhuma reação pós procedimento. Foi como se ele não tivesse feito nada.” – Mãe do Caio, 5 dias na época do procedimento.

“Eu aconselharia uma mãe a fazer o procedimento porque a melhora na pega da mama melhorou muito após a cirurgia. Não precisa ter medo. É tranquilo!” – Mãe da Manuela, 20 dias na época do procedimento.

Caso seu bebê seja diagnosticado com língua presa ou freio curto (anquiloglossia), marque uma consulta com o odontopediatra para ele conversar com vocês sobre o procedimento e tirar todas as dúvidas que vocês tenham para ficarem mais tranquilos.

É importante que esse odontopediatra também conheça sobre amamentação, pois, se ele não tiver esse olhar, vai deixar de diagnosticar e tratar alguns casos.

Por Bruna Otto, Odontopediatra

postagens anteriores

Amamentação de Sucesso

12/07/2020

A amamentação pode ser o momento mais valioso entre a mãe e o bebê, e além de criar um vínculo...

Ler mais

A romantização da maternidade e a saúde mental das mães.

09/07/2020

A romantização da maternidade e a saúde mental das mães

Aquela frase clichê que diz que “ser...

Ler mais
Olá, precisando de ajuda? Tire suas dúvidas conosco!