Amamentação de Sucesso

12/07/2020

A amamentação pode ser o momento mais valioso entre a mãe e o bebê, e além de criar um vínculo extremamente importante, é essencial para o desenvolvimento da fala, respiração, deglutição e mastigação da criança.

Durante os longos meses de gravidez, mães e pais fazem milhares de planos e pesquisam todas as informações possíveis para criar o bebê da melhor maneira possível. Por outro lado, se algo não sai como o planejado, pode surgir um grande sentimento de culpa. O período da amamentação não só não fica de fora de todos esses planos e questionamentos, como pode ser um dos momentos mais frustrantes da maternidade para as mães que desejam e não conseguem ou encontram dificuldades pelo caminho.

Dores e empedramento do leite

Uma das principais dificuldades que as mamães encontram durante o período de amamentação é o empedramento do leite, que pode gerar mastite, inflamação extremamente dolorosa, causando até mesmo febre. Mas afinal, o que é que causa esse empedramento?

Muita gente fala da pega e muitas mamães ficam condicionadas a observar só a pega do pequeno quando, na realidade, ela é só mais um detalhe a ser avaliado na amamentação.

Quem suga é a linguinha do bebê. Por isso, o mais importante é que o pequeno consiga sugar corretamente. Às vezes avaliar a pega ajuda a corrigir algum movimento e melhorar essa sucção. Mas o que pode acontecer e geralmente é o que acontece, e da pega estar certinha e ainda assim o bebê não ter uma amamentação eficiente. Dessa forma, não consegue ganhar peso e ainda, machuca a mãe.

Se a movimentação da linguinha não estiver correta, o bebê não vai conseguir sugar todo o leite e esvaziar a mama, deixando sempre um restinho lá. Quando isso acontece, esse leite vai empedrando e fica cada vez mais difícil de sair. O bebê suga, suga e nada de encontrar o alimento procurado. Então ele tenta trocar a movimentação da língua para tentar tirar o leite de alguma forma, podendo morder e machucar o mamilo da mãe. É aí que surgem as fissuras que podem doer muito e se transformar na tão temida mastite.

Quase todos os casos de dificuldades na amamentação são facilmente resolvidos corrigindo esse movimento. Por isso, antes de se frustrar ou até mesmo desistir de amamentar, é importante saber que procurar um profissional especializado pode corrigir o problema e deixar a mãe muito mais segura e confiante.

Muitas mães acreditam quando isso acontece, que o problema está nelas. Com o leite delas ou qualquer outra coisa, quando na verdade não é. Até mesmo na produção de leite, as mães acreditam que o leite delas é fraco. Quando na verdade, o que acontece, é que a má sucção do bebê interfere nessa produção de leite também.

Infelizmente, por acreditarem nisso, muitas mães esperam passar muito tempo até procurar o tratamento adequado. E pela demora na busca pelo tratamento, acaba sendo muito prejudicial para o aleitamento materno.

Por isso, é tão importante que as mães procurem informação e saibam para quem recorrer quando precisarem de ajuda. Muitas vezes um simples ajuste nessa sucção do pequeno já resolve o problema de amamentação. Assim o aleitamento materno pode seguir normalmente.

Por Flávia Puccini, Fonoaudióloga

 

postagens anteriores

Atividades de estimulação para as crianças de 0 a 12 meses

05/08/2020

Há diversas atividades que podemos realizar em casa e que podem auxiliar nossos filhos a aprenderem as habilidades esperadas para sua faixa...

Ler mais

05 benefícios da amamentação para saúde das mães

03/08/2020

Em agosto é comemorado o mês Mundial do Aleitamento Materno. Nessas datas comemorativas sempre falamos muito de...

Ler mais
Olá, precisando de ajuda? Tire suas dúvidas conosco!