topo

Adaptação da rotina nas férias

15/01/2021

Entre os muitos desafios que encaramos esse ano, um deles provavelmente foi manter uma rotina para que a família pudesse conviver em harmonia em um mesmo espaço (por mais tempo que o costume!). Não foi fácil definir e cumprir combinados onde todos tivessem seu tempo, suas responsabilidades e suas necessidades atendidas. Cada família se organizou como pôde, mas com certeza foi assunto em muitas casas e geralmente o tema foi levantado por mulheres mães. Tenho certeza que todas fizeram o que deu, o que estava a seu alcance.

Durante o ano fui aprendendo junto com clientes, amigas, parceiras de trabalho e com quem convive comigo diariamente. Conforme os desafios e dúvidas chegavam até mim, eu fui testando, experimentando, percebendo o que cabia no meu dia a dia e o que não fazia sentido. Observar, aplicar, avaliar, ouvir os envolvidos fizeram parte da minha vida quase que diariamente.

Destaco “observar”, pois foi observando a minha filha que consegui adaptar a rotina da melhor forma para a minha família. As crianças sentem muito as mudanças e com uma rotina estabelecida elas se sentem mais seguras, pois a previsibilidade traz isso para a vida delas. Mais seguras, mais felizes, o humor melhora, os dias são mais agradáveis. Esse foi um dos resultados que percebi por aqui.

E então chega o período das férias! Nesse verão será um pouco diferente com as restrições e cuidados, mas algo no dia a dia pode mudar, mesmo que por um período: o pai ou a mãe de férias, com mais tempo para as crianças; sem aulas online; visita a algum parente; viagem; passeios curtos; etc. Aí vem as mudanças, as crianças sentem e o que era para ser diversão vira caos.

Claro, esse cenário que descrevi pode não representar a realidade de todas as famílias, mas de muitas, sim. Foi respondendo a dúvidas de mães sobre como adaptar a rotina para as férias sem ficar algo rígido e que a família possa curtir esse período sem se preocupar com horários definidos para tudo que resolvi compartilhar algumas dicas simples:

  • ouvir as expectativas de cada um para esse período: podem ser diferentes, por isso é bom saber para que todos possam ter seu espaço.

  • observar como o sono impacta no dia da criança: se está acostumada a ter horário para dormir e isso faz com que tenha energia para aproveitar o dia, pense em mantê-lo, mesmo nas férias.

  • fazer combinados sobre as refeições: os horários das refeições geralmente são diferentes, mais tarde, com mais tempo para aproveitar a companhia da família. 

  • a disponibilidade da mãe, do pai: é provável que reservem um tempo para descansar, fazer algo juntos, etc.

Se sentir falta de algo, fique à vontade para complementar. O importante é conversar com todos sobre esse período, fazer os combinados, para que as crianças saibam o que está por vir, o que é permitido e o que não é. Assim, os adultos também ficam mais tranquilos e curtem as férias ou seu tempo livre. Afinal, os adultos também se beneficiam com a previsibilidade e segurança. Boas férias!

Por Lilian Schwarz, Organizer e mãe da Marina.

Para conhecer mais o trabalho da Lilian é só acessar o instagram @organizacaonamedida.

postagens anteriores

Precisa produzir leite na gravidez?

18/06/2021

A amamentação acontece só depois que o bebê nasce, certo? Então, seria complicado manobrar uma...

Ler mais

Esse tal de períneo

17/06/2021

Quem está grávida, muito provavelmente, já ouviu falar em períneo! As que desejam um parto vaginal, então,...

Ler mais
Olá, precisando de ajuda? Tire suas dúvidas conosco!